Etiquetas

domingo, 12 de outubro de 2014

ANNABELLE de John R. Leonetti

Mia e John são um jovem casal que sobrevive ao ataque de uns membros de um culto satânico, mas estes deixam algo dentro de uma velha boneca de colecção. Depressa o casal começa a viver estranhos acontecimentos e Mia começa a temer pela sua sobrevivência e a da sua pequena bebé.

Depois de uma curta, mas assustadora participação, em THE CONJURING, a boneca Annabelle passa a protagonista principal nesta “prequela” desse filme. Curiosamente, o realizador John R. Leonetti aproxima-se mais do espírito do INSIDIOUS do que o do filme original, com resultados melhores do que esperava. Não são muitas vezes que sinto calafrios quando vou ao cinema, mas aqui senti um boa dose e posso afirmar que numa ou noutra sequência (a da cave e escadas seguintes é brilhante) fiquei literalmente com os cabelos em pé.

Leonetti faz duas coisas muito bem. Primeiro, evita o gore. Segundo, mantém o demónio nas sombras. Sempre disse que um bom filme de terror tem que me assustar e não de me pôr mal disposto, daí preferir o suspense ao gore. Outra coisa que ele faz muito bem é enganar-nos, ou seja, quando pensamos que sabemos o que vai acontecer, ele troca-nos as voltas (a cena do padre com a boneca). Outras vezes consegue tirar o melhor proveito de uma coisa tão simples como um bebé e uma estante de livros... e mais não posso dizer.

Tal como no clássico ROSEMARY’S BABY de Roman Polankski, com o qual o filme partilha algumas semelhanças, o que interessa aqui são as personagens e o ambiente. Acabei de me aperceber de uma coisa, a personagem feminina chama-se Mia, será uma referencia directa ao filme de Polanski que tinha Mia Farrow no papel principal?

Confesso que, no papel do marido, Ward Horton, não me convenceu muito. Mas como Mia, Annabelle Wallis vai muito bem e consegue fazer-nos identificar com ela e sentir todos os seus receios. Alfre Woodard e Tony Amendola dão-lhes o apoio certo, como, respectivamente, uma vizinha que acredita no sobrenatural e um padre amigo do casal.


Quanto à boneca, continua a ser terrificante e não percebo porque é que alguém no seu perfeito juízo a levaria para casa; mas há malucos para tudo e se não fosse assim não haveria este bom e arrepiante filme de terror. A não perder pelos fãs do género! Classificação: 7 (de 1 a 10)


9 comentários:

  1. Annabelle: 4*

    A história de "Annabelle" é muito interessante e agradou-me pelo suspense manifesto.
    PS, eu adoro bonecas de porcelana mas não as compro porque sabe-se lá ahahah.
    Cumprimentos, Frederico Daniel.

    ResponderEliminar
  2. Frederico, percebo perfeitamente que não compres bonecas de porcelanas, eu também não as compro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a minha tia tem umas na casa delas e já lhes tirei umas fotos xD As bonecas de porcelana têm um certo ar de mistério e isso torna-as assustadoramente belas xP

      Eliminar
    2. Só as gosto de as ver no filme e mesmo aí dão-me pesadelos.

      Eliminar
    3. Elas estão numa sala onde costumo ver séries à escuras, por vezes olho para trás só para garantir que estão quietinhas ahahah

      Eliminar
    4. Imagino qual deve ser a sensação de ver filmes de terror nessa sala...

      Eliminar
    5. Nunca vi xD Por acaso estava a pensar ver a Annabelle nessa sala, mas mudei de ideias xP

      Eliminar
    6. Isso devia ser uma verdadeira sessão de terror!!!

      Eliminar
    7. Mesmo :) Talvez se o rever tente revê-lo lá

      Eliminar