Etiquetas

sábado, 23 de fevereiro de 2013

OSCARS 2013: E O OSCAR IRÁ PARA...


É já este Domingo que a Academia de Hollywood festeja a 7ª Arte com a entrega dos prémios “máximos” do cinema. Esta será a 85º edição dos cobiçados prémios.

Há uns bons anos atrás, eu era suficientemente maluco para ficar toda a noite acordado a assistir à cerimónia em directo, mas deixei-me disso nos últimos anos. Antigamente os Oscars eram mais que uma simples entrega de prémios, era também um bom espectáculo de variedades, com números musicais ao estilo da Broadway com os quais eu me deliciava. Ultimamente, não passa de uma interminável sucessão de discursos previsíveis e com pouca graça; ocasionalmente há um ou dois momentos musicais, mas pouco mais. Os vencedores raramente demonstram espontaneidade e é tudo tão politicamente correcto que até chateia!

Mas estamos aqui para falar de filmes, os quais não têm culpa nenhuma da seca que a entrega dos Óscares se tornou. Não nos podemos esquecer que, acima de tudo, é uma noite em que se festeja o Cinema. Este ano temos 9 nomeados na categoria de Melhor Filme e aqui fica um breve apontamento sobre os mesmos e as hipóteses de ganharem qualquer coisita.

AMOUR (Amor) de Michael Haneke – Este é o único dos filmes nomeados que eu não vi, pois não gosto muito da obra do seu realizador e não tenho andado com disposição para ver filmes deprimentes e contemplativos. Conta a história de um casal de terceira idade, cuja mulher sofre um ataque cardiovascular que lhe começa a provocar demência. Com 5 nomeações, tem grandes hipóteses de ganhar o prémio para Melhor Filme Estrangeiro.

ARGO de Ben Affleck – Baseado numa história verídica, que mais parece ser fruto da imaginação de um argumentista de Hollywood, é um eficaz drama que nos prende à cadeira do princípio ao fim. É também um dos meus favoritos nesta corrida e, neste momento, aposta-se forte que será o vencedor do Óscar de Melhor Filme do Ano. Acredito que, para além desse prémio, poderá ganhar mais dos 7 para que é nomeado, provavelmente Melhor Argumento Adaptado e Melhor Montagem. É de lamentar que o seu realizador, Ben Affleck, não tenha sido nomeado… coisas da Academia!

BESTAS DO SUL SELVAGEM (Beasts of the Southern Wild) de Benh Zeitlin – Acho que se pode dizer que este é a produção mais independente na corrida deste ano e logo com 4 nomeações, incluindo Melhor Filme, Realizador e Actriz para a pequena Quvenzhané Wallis. Com a tenra idade de 9 anos, esta miúda é a actriz mais nova que alguma vez foi nomeada para o Óscar de Melhor Actriz do Ano, mas não tem grande probabilidades de ganhar o prémio. Quanto ao filme, fala-nos da relação entre um pai e a filha, num ambiente que tem tanto de hostil como de mágico. Sem dúvida um filme estranho, que duvido ganhe algum dos prémios.

DJANGO LIBERTADO (Django Unchained) de Quentin Tarantino – 5 nomeações para o último filme de Quentin Tarantino, um western divertido e violento sobre a improvável amizade entre um escravo e um caçador de recompensas. A Academia sempre gostou de westerns, mas desta vez acho que vai passar ao lado deste. Talvez Christoph Waltz consiga o Óscar de Melhor Actor Secundário; talvez…

OS MISERÁVEIS (Les Misérables) de Tom Hooper – O historial da Academia com o Musical está repleto de Óscars e é bem possível que esta adaptação do famoso musical de teatro consiga arrecadar algum. A história é bem conhecida, Jean Valjean é um ex-prisioneiro que se redime, mas que passa a vida a ser perseguido por um policia. Os personagens são na realidade miseráveis, principalmente a personagem interpretada pela excelente Anne Hathaway, que quase de certeza vai ganhar o prémio de Melhor Actriz Secundária.

A VIDA DE PI (Life of Pi) de Ang Lee – Nada mais nada menos que 10 nomeações para este drama de aventuras, em que um jovem náufrago partilha um pequeno salva-vidas com um fabuloso tigre de Bengala. O melhor deste filme é o seu lado visual e os fantásticos efeitos especiais, pelo que não ficaria surpreendido se ganhasse nas categorias de Melhor Fotografia e Melhores Efeitos Especiais. Por outro lado pode ser um dos grandes vencidos da noite.

LINCOLN de Steven Spielberg – Não há grandes dúvidas que, como Lincoln, Daniel Day-Lewis irá provavelmente ganhar o seu terceiro Óscar de Melhor Actor; pessoalmente acho que ele está bem, mas não no seu melhor. Quem está muito bem é Tommy Lee Jones, que é outra boa aposta para o prémio de Melhor Actor Secundário. Quanto ao filme, fala-nos da luta de Lincoln para conseguir abolir a escravatura e, ao mesmo tempo, terminar com a Guerra Civil. É o filme com mais nomeações este ano, 12, e é possível que também Steven Spielberg ganhe o seu terceiro Óscar para Melhor Realizador (com a ausência de Ben Affleck entre os nomeados, esta categoria está praticamente em aberto).

GUIA PARA UM FINAL FELIZ (Silver Linings Playbook) de David O. Russell – Entre os nomeados, este é o meu filme preferido. Tem um problema, é uma comédia e é raro a Academia dar o Óscar de Melhor Filme a um filme deste género. Mas esta história da relação entre duas pessoas com graves problemas de comportamento social, é feliz em todos os sentidos e o facto de se manter há mais de 14 semanas no Top 10 da bilheteira americana pode fazer dele a grande surpresa da noite. Dos 8 Óscares para o qual está nomeado, tem fortes possibilidades de ganhar Melhor Actriz para Jennifer Lawrence, mas quero acreditar que consiga enganar todos e ganhe também nas categorias de Melhor Filme, Realizador, Actor (Bradley Cooper), Actor Secundário (Robert de Niro) e Argumento Adaptado. Vou manter os meus dedos cruzados e fazer força!

00:30 HORA NEGRA (Zero Dark Thirty) de Kathryn Bigelow – Depois de ter sido a primeira mulher a ganhar o Óscar para Melhor Realizador, Kathryn Bigelow está de volta com um novo thriller de guerra, desta vez sobre a caça a Osama Bin Ladden. O fillme é eficaz e emocionante, tendo conseguido 5 nomeações, mas a polémica gerada pelas suas cenas de tortura não augura nada de bom para a noite dos Óscares. Talvez ganhe o de Melhor Argumento Original e Jessica Chastain consiga o de Melhor Actriz, mas a minha aposta é na Jennifer Lawrence.

Para além deste 9 filmes, há outros que poderão fazer boa figura na grande noite do cinema. O último 007, SKYFALL, poderá ganhar Melhor Canção (a minha favorita é a do filme TED), bem como os prémios relacionados com Som. Nas categorias de Direcção Artística (uma maneira bonita de se dizer cenários), Guarda-Roupa e Fotografia, ANNA KARENINA poderá ser o vencedor. Em relação ao Argumento Original, gostaria que ganhasse o MOONRISE KINGDOM. Quanto ao prémio para Melhor Maquilhagem, não faço a mínima ideia; talvez ganhe o HITCHCOCK. Voltando ao Óscar de Melhor Realizador, acho que o Michael Haneke poderá ter algumas hipóteses como seu AMOUR.

Por fim, na categoria de Melhor Filme de Animação, a disputa é entre o brilhante BRAVE da Pixar/Disney e o delicioso FRANKENWEENIE do Tim Burton; eu aposto neste último.


Este ano a Academia promete mais música do que é costume e a presença de nomes como Barbra Streisand e Shirley Bassey pode animar a cerimónia, mas não tenciono ficar acordado toda a noite. Vou é pôr a gravar e vejo no dia seguinte.

Em resumo, deixo aqui as minhas previsões e escolhas para os principais prémios (primeiro quem eu acho que vai ganhar e a seguir quem eu acho que devia ganhar):

Filme: ARGO / SILVER LININGS PLAYBOOOK
Realizador: Michael Haneke / David O. Russell
Actor: Daniel Day-Lewis / Bradley Cooper
Actriz: Jennifer Lawrence / Jennifer Lawrence
Actor Secundário: Tommy Lee Jones / Robert DeNiro
Actriz Secundária: Anne Hathaway / Helen Hunt
Argumento Original: AMOUR / MOONRISE KINGDOM
Argumento Adaptado: ARGO / SILVER LININGS PLAYBOOK

Sem comentários:

Enviar um comentário